Um monstrinho para vencer todos os dias

Foto: tumblr
Antes de ontem à noite quando eu estava no computador ~novidade~ vi meu namorado deitado e com uma cara de bobo sorrindo, perguntei o que era e ele disse "eu tô rindo da velocidade do tempo". No mesmo minuto ele se sentou e ficou pensando na frase e repetindo-a várias vezes devagar, talvez para sentir o gostinho dela saindo da boca de novo, sentir seu efeito novamente, e novamente...

Eu não disse nada, era o momento de reflexão dele, ele estava viajando no cosmo dele e eu não gosto de atrapalhar a viagem de ninguém, mas, não vou negar, ele também me presentou com um momento de reflexão - e eu adoro esse tipo de presente que ele me dá de vez em quando. 

Os momentos passam sem que a gente perceba suas respectivas importâncias, geralmente só caímos na real um tempo depois, quando a poeira baixa e começamos a ver pelo olhar da "normalidade", do rotineiro. É aí que passamos a enxergar, fazemos questão de enxergar, o significado daquilo que já passou. Então encontramos o motivo, curtimos o processo e agradecemos pelo resultado, mesmo que ele não fosse o esperado antes do ocorrido. Proferimos aquela famosa frase que eu particularmente já disse tantas vezes "é, tinha que ser assim mesmo".

Às vezes ela é só uma forma de se contentar, de suprimir uma mágoa com o passado, mas deixa eu te contar uma coisa: tinha que ser assim mesmo!

Se gostamos da experiência, será uma boa memória pra contar por aí; se não gostamos, teremos um aprendizado a mais pra guardar no nosso core. Vai por mim, se seu core não guardar, a memória guarda, a minha péssima memória é um exemplo, ela sabe bem guardar o sentimento do não feito. Um fato ocorrido, bom ou ruim, feliz ou triste, colaborou para construir a pessoa que você é hoje, por isso, se você guarda mágoa de um acontecido, o amor próprio fica mais difícil de ser alcançado.

Anime: Leina Stol in Wolf Sword Legend
Então para começo de conversa, vamos começar a nos perdoar. Sim, eu sei que é difícil, por isso me incluí na frase, também preciso fazer esse exercício. E não é algo que vai acontecer de uma hora pra outra, começa devagarzinho. Vai se permitindo olhar pra trás e sentir aos poucos o que machuca, vai doer um pouco, eu sei, mas tamo junta nessa ~e outras~, dá a mão para seguir firme que a recompensa é pra se agradecer de pé.

Esse monstrinho que a gente criou precisa ser enfrentado o quanto antes para que o nosso eu, o qual merece toda essa atenção desperdiçada, evolua e se conheça no fim das contas, já que esse monstrinho é como uma trava na nossa liberdade em busca do auto-conhecimento e, do já mencionado honradamente, amor próprio.

Vamos nos perdoar, nos conhecer, rir da velocidade do tempo...

31 comentários:

  1. "Sim, eu sei que é difícil, por isso me incluí na frase, também preciso fazer esse exercício. E não é algo que vai acontecer de uma hora pra outra, começa devagarzinho." Estou a tentar fazer o mesmo, nao quero guardar raiva mas cada vez que dou um passo próximo ao perdão algo dentro de mim ferve e volto ao início.

    T.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ferver até secar e depois vai criar vida de novo <3

      Excluir
  2. Perdoar a nós mesmos é muito importante.
    Gosto de posts como esse, reflexivos.
    Fico pensando às vezes na velocidade do tempo e tenho que admitir que me assusta um pouco haha.
    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É importante sim né? Fico muitoo feliz que tenha gostado ><
      Fica com medo nãooo, curte o momentooo <3

      Excluir
  3. acredito que não nos culparmos pelas coisas que aconteceram e principalmente aquelas que não tinhamos escolha é o maior passo em busca do amor próprio!

    ResponderExcluir
  4. Aaah, que post lindo, amo algo nesse estilo. Tão íntimo mas ao mesmo tempo tão abrangente! Achei tão fofo esse momento de reflexão de vocês e esse post também foi importante pra me lembrar da mensagem que tu deixou. Obrigada por compartilhar isso aqui <3

    Beijos,
    ahamare.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Euu que agradeço pelo carinho, escrevo o que sinto e publico porque acho que pode ajudar de alguma forma, pelo menos essa é a intenção <3

      Excluir
  5. Oi, Bru. Seu texto tá um amor, sério. E sobre perdoar, tá aí uma coisa que não consigo. Antes eu até conseguia, eu perdoava a mesma pessoa mil vezes e por aí adiante. Só que de uns tempos pra cá não estou conseguindo perdoar nem a mim mesma. Como você disse, não vai ser fácil, mas vou tentar. E bem, tamo junto nessa sim.

    Um beijo!
    www.memorizeis.tk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que a pessoa mais difícil de perdoarmos somos nós mesmas, por isso o exercício diário, paga na mão aqui \o tamo junta <3

      Excluir
  6. Inspiração <3

    Eu sempre me assusto com a velocidade do tempo, com a correria dos dias... Mas no fundo a gente sabe que a vida é muito mais que isso, que a pressa, que a o calendário...

    Vamos vivendo. Vamos evoluindo!

    Abraços.

    As moscas na janela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, vamos vivendo, vamos evoluindo <3

      Excluir
  7. Eu tenho péssima memória e costumo só lembrar das coisas que mais gosto, as ruins eu esqueco. Acho que com o passar do tempo eu sinto uma desconexao tao grande com o passado que eu já nao me reconheco no que fui ou no que vivi, minhas memórias nao parecem minhas. Mas isso que você falou é muito verdade, enquanto as coisas estao acontecendo nao percebemos bem sua importância ou sentimos todo o impacto dele. É sempre diferente olhar para trás depois de algum tempo, quando aquilo já passou.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Queria poder esquecer as coisas que não gosto muito, ou que me magoaram e machucaram mas infelizmente não consigo, o que me resta e refletir sobre e tirar um proveito de tudo mesmo que doa um pouquinho ><

      Excluir
  8. Que texto <3 Isso é algo que acabei me pegando pensando esses dias atrás. O tempo tem passado tão rápido ultimamente e isso anda me assustando um pouco. Mas é por conta de ele passar tão rápido que temos que aprender a perdoar tudo aquilo que nos machuca, para assim podermos seguir adiante e aproveitar o tempo que temos :) Adorei demais o texto ^^
    Beijos :*
    Me Cativastes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, precisamos aprender pra seguirmos!
      Fico feliz que tenha gostado, Andressaa <3

      Excluir
  9. "(...) rindo da velocidade do tempo". Que bonita essa formulação. Não por acaso, você a colheu e ela deu asas às palavras que saltaram, lépidas, para esse texto.
    Que bom visitar seu blog, Bruna. Voltarei aqui outras vezes!!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, Teo, volte sim e sinta-se em casa <3

      Excluir
  10. Algumas viagens são solitárias e intransferiveis e fiquei rindo aqui com a velocidade do tempo...

    bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que o texto tenha provocado algo em ti ><

      Excluir
  11. Olá, Bruna.
    Adorei seu texto e me identifiquei bastante. O tempo parece que passa cada vez mais rápido e quando percebemos já passou a oportunidade. Por isso que não devemos desperdiçá-lo com magoas e raivas.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, moça, assim nos vendemos pra algo que não rende nada de bom pra nosso interior e não vai trazer nenhum bom fruto la na frente ^^

      Excluir
  12. Sabe, eu acho que nós somos feitos de pedacinhos. Todos nós, repletos de pequenos pedaços de cada experiência que a gente teve. Gosto de ver a vida pelo lado de que tudo acrescenta algo, sabe? Seja bom ou seja ruim, é um aprendizado. E é simples assim.

    Beijo!
    www.controversios.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo bem, é mais fácil de levar assim, aprendi a levar assim também ^^

      Excluir
  13. Realmente, se perdoar é uma tarefa árdua, mais até do que perdoar outra pessoa. Mas acredito que de uma maneira ou outra tudo vem para que a gente aprenda algo, então de alguma maneira, acrescenta, então também tento ver por esse ângulo.
    Muito legal seu texto, parabéns <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É ótimo ver por esse ângulo, facilita muita coisa dessa maneira ^^

      Excluir
  14. A velocidade do tempo é mesmo algo impressionante. Como as nossas vidas mudam, como a gente muda com o passar dos dias, dos anos... É de pirar mesmo essa reflexão. Hahaha! Que a gente possa levar sempre algo de positivo dessas mudanças. <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Siim, Camila, eu tento sempre levar algo de positivo c:

      Excluir
  15. O tempo passa, e quando a gente se dá conta muita coisa já aconteceu (ou deixou de acontecer). É preciso viver o hoje verdadeiramente, sendo inteira, sem metades, com todo o nosso amor. Adorei seu texto <3

    www.verifiqueapagina.com.br

    ResponderExcluir
  16. Eu penso muito nessa questão do tempo passar depressa e a gente não poder fazer nada a respeito. É tão louco e frustrante como ele passa. Só dá para aproveitar o máximo que der.

    Com amor,
    Bruna Morgan

    ResponderExcluir

Oi, obrigada por vir e volte mais vezes ♥